IMAGIOLOGIA DENTÁRIA

 

Imagiologia Dentária é a área da Medicina Dentária que emprega o uso da imagem digital para diagnosticar e tratar patologias de origem dentária. Na nossa clínica, todos os gabinetes estão equipados com radiovisiografia digital intra-oral (RVG) e câmara digital intra-oral. Existe ainda uma sala de Raio-X equipado com radiovisiografia extra-oral (Tecnologia Orthophos XG 3D), que permite efectuar ortopantomografia/radiografia panorâmica 2D e telerradiografia de perfil, bem como Tomografia Axial Computorizada com reconstrução em 3D com imagens de alta qualidade e radiação reduzida, oferecendo um tratamento de primeira qualidade e tecnologia avançada. Abrindo novas perspectivas para a Implantologia na integração com o CEREC CAD/CAM, o Orthophos XG 3D é o equipamento perfeito para captar o maxilar completo do paciente com uma leitura, o que fornece informação mais específica para alguns tipos de tratamentos e métodos, seja em 2D ou 3D. Intercalando o Orthophos XG 3D e o sistema CAD/CAM da CEREC, terá as respostas mais claras no ramo da implantologia com a máxima segurança, estética elevada, permitindo um diagnóstico e tratamento em tempo mais reduzido e com maior conforto e comunicação com o paciente. 

 

 

 

  

 

 

  

 

TOPO

CIRURGIA ORAL

 

Cirurgia Oral é a especialidade da Medicina Dentária dedicada à prevenção, diagnóstico e tratamento de alterações, lesões e patologias da cavidade oral e estruturas anexas. A correção das alterações e patologias da cavidade oral permite melhorar significativamente a capacidade estética e funcional, nomeadamente as funções fonéticas, de mastigação e deglutição, em muitos casos com resultados visíveis na autoconfiança e envolvimento social dos pacientes. Casos clínicos mais complexos exigem que outras especialidades como a Implantologia, a Ortodontia, a Prostodontia, ou a Periodontologia, trabalhem em articulação com a Cirurgia Oral, privilegiando-se nestas situações um plano de tratamento integrado e multidisciplinar. Pelo facto de lidar com procedimentos cirúrgicos muitas vezes complexos, a equipa clínica integra uma médica anestesista, possibilitando deste modo que com toda a segurança e conforto para o paciente algumas intervenções sejam realizadas sob anestesia geral.

 

Tratamentos Cirúrgicos

 

Extrações: A necessidade de extrair um dente pode ser imposta por razões diversas, onde se contam a existência de cáries extensas, perda óssea severa provocada por infeção ou a necessidade de ganhar espaço na arcada dentária. Geralmente realizadas sob anestesia local, as extrações podem apresentar diferentes graus de complexidade.

 

Extrações Cirúrgicas de Dentes Inclusos: Designam-se por inclusos os dentes que não chegam a erupcionar. A não erupção de um dente pode ser motivada por várias razões, sendo uma das mais comuns a falta de espaço na arcada dentária. Se não forem removidos, a constante pressão causada pela tentativa de erupção pode causar diversos problemas como a destruição dos dentes vizinhos, inflamação, dor e apinhamento. Por serem os últimos a nascer, os sisos são os dentes que mais frequentemente permanecem inclusos. Contudo, existem também situações em que o organismo produz dentes extra, os supranumerários, que não têm espaço para erupcionar.

 

Tratamento de Infeções Faciais: Causadas por microrganismos como vírus, fungos ou bactérias, as infeções orofaciais podem afetar os tecidos da cavidade oral ou zonas mais específicas como os nervos ou as glândulas salivares. Se algumas infeções são de baixa intensidade, requerendo apenas terapia médica de suporte com a administração de antibióticos, infeções mais complexas exigem intervenção cirúrgica.

 

Remoção de Quistos e Tumores: A remoção de quistos ou tumores exige igualmente a intervenção da Cirurgia Oral. Na origem de alguns quistos pode estar um dente incluso não removido. Existem casos em que a infeção ou o quisto estão localizados na extremidade da raiz do dente (apex). Nessas situações, recomenda-se a desvitalização ou redesvitalização do dente. Se a infeção persistir, a remoção do quisto terá que ser efetuada cirurgicamente.

 

Tratamento de Deformações Dentárias e Esqueléticas: A Cirurgia Oral atua também ao nível das deformações dentofaciais, nomeadamente através da cirurgia ortognática. Realizada em conjunto com o tratamento ortodôntico, esta intervenção cirúrgica tem como objetivo estabelecer a correta relação entre os maxilares, sobretudo nos casos de prognatismo e retrognatismo, caracterizados respetivamente pelo avanço ou recuo da mandíbula. Durante a intervenção, geralmente realizada sob anestesia geral, são realizados cortes no osso que permitem o seu reposicionamento.

 

Diagnóstico e Tratamento das Patologias das Glândulas Salivares: Responsáveis pela produção de saliva, as glândulas salivares são suscetíveis de sofrer disfunções cujo sintoma mais frequente é a boca seca (xerostomia). Com consequências ao nível da mastigação, deglutição, nutrição, fala e respiração, na sua origem podem estar infeções bacterianas ou virais, distúrbios sistémicos (como síndrome de Sjögren, HIV, Lúpus, Diabetes ou Alzheimer), tumores ou interferência de determinados fármacos. Para determinar a causa das patologias das glândulas salivares, os meios de diagnóstico mais utilizados são o Rx, a tomografia computorizada e a avaliação do fluxo salivar.

 

TOPO

 

DENTISTERIA ESTÉTICA

 

A Dentisteria Restauradora e Estética é a especialidade da Medicina Dentária responsável pela restauração de dentes que apresentem lesões de cárie, alterações de forma ou coloração, fraturas dentárias, dentes com restaurações escuras antigas e inestéticas, restituindo deste modo a aparência original dos dentes.

Para além de contribuir para uma melhoria das funções orais, através das mais diversas técnicas, a Dentisteria devolve ao paciente um sorriso saudável e bonito, contribuindo para um incremento da estética, autoconfiança e envolvimento social.

 

 

Na Clínica dispomos da mais moderna tecnologia para efectuar tratamentos de dentisteria estética. Com o sistema CEREC 3D, as coroas totais em cerâmica, inlays  (restaurações em cerâmica) e facetas são preparadas no momento da consulta dispensando moldes, a ida ao laboratório e uma 2ª consulta para colocação definitiva.


 
                

Podemos incluir aqui tratamentos tais como:
1. Dentes com fraturas

2. Substituição de restaurações de amalgama de prata (chumbos pretos antigos) por restaurações em cerâmica (inlays/onlays)
3. Encerramento de Diastemas (espaços entre os dentes)
4. Dentes com forma ou posição alterada
5. Dentes descolorados ou com manchas

6. Ausências de dentes (pontes ceramicas apoiadas sobre dentes naturais ou sobre implantes) 

 

 


TOPO
  

 

OCLUSÃO

 

A oclusão é a área da Medicina Dentária que se ocupa das relações entre a arcada dentária maxilar e a mandibular e as suas implicações com os restantes elementos do sistema estomatognático (dentes, gengiva, ossos, músculos, ligamentos, articulação temporomandibular). As manifestações clínicas de problemas na articulação temporomandibular (ATM) dividem-se em 2 grupos: dor, que leva os pacientes à consulta; e disfunção, ausência ou alteração da função do sistema estomatognático. Existem uma série de sinais e sintomas muito característicos dos pacientes com DTM (disfunção temporomandibular).

 

 

 

 

Tratamento da Disfunção da Articulação Temporo Mandibular: Localizada junto ao ouvido, a articulação temporomandibular (ATM) estabelece a união da mandíbula com o crânio. As disfunções desta articulação estão, regra geral relacionadas com problemas de má relação dentária que provocam desequilíbrio nas articulações, músculos e ligamentos. Os principais sintomas reportados pelos pacientes são dores de cabeça, ouvidos, olhos, face e pescoço, bem como, dificuldades na mastigação, zumbidos, enjoos e tonturas. O tratamento da disfunção da ATM passa pela eliminação dos fatores causais, reequilibrio musculoesquelético e reabilitação oral, pelo que é frequente a necessidade de intervir em diferentes áreas tais como: ortodontia, cirurgia ortognática, implantologia ou reabilitação protética destinadas a repor dentes em falta.

 

 

 

 

Sintomas:

  • Cefaleias (dor de cabeça) frequentes
  • Limitação nos movimentos e abertura bucal
  • Dores, sensação de cansaço e stress nos maxilares ao acordar
  • Dores no pescoço e ombros
  • Alterações posturais e patologia da coluna vertebral
  • Ruídos articulares - Dor localizada no ouvido (mas de causa articular)

Sinais dentários:

  • Desgastes dentários acentuados
  • Sensibilidade dentária aumentada
  • Recessões gengivais localizadas
  • Fraturas dentárias ou fraturas frequentes de restaurações

Tratamento:

  • Confeção de goteira de relaxamento até obtenção do equilíbrio musculoesquelético e melhoria dos sintomas dolorosos
  • Reabilitação oral com próteses removíveis ou fixas
  • Ortodontia para obtenção de uma melhor oclusão
  • Desgastes dentários seletivos
  • Medicação e/ou complementação com outras valências como por exemplo osteopatia, fisioterapia, desporto, técnicas de relaxamento, yoga, acupuntura, entre outros. 

 

TOPO

 

HIGIENE ORAL

 

A consulta de Higiene Oral e Medicina Dentária Preventiva, executada por uma Higienista Oral é de extrema importância porque para além de interagir com todas as outras especialidades da Medicina Dentária, contribuirá para uma melhoria da sua saúde oral bem como para um maior sucesso e durabilidade dos tratamentos efetuados. A Higienista Oral tem como principais responsabilidades:

  • Divulgar aos pacientes a importância de uma boa higiene oral para a obtenção de uma ótima saúde oral e estética dentária.
  • Adequar o plano de consultas de destartarização e controlo às necessidades de cada paciente.
  • Utilizar jato de bicarbonato para remoção de pigmentações extrínsecas.
  • Manter uma boa saúde gengival e periodontal em pacientes que foram submetidos a tratamentos de ortodontia e/ou de reabilitação oral com próteses e implantes.
  • As consultas de manutenção em pacientes submetidos a tratamentos de periodontologia.
  • Realização de selantes de fissuras e aplicações tópicas de flúor para prevenção da cárie dentária.
  • Aplicação de geles para tratamento da hipersensibilidade dentária.
  • Execução de branqueamento dentário (branqueamento externo).


 

 

TOPO

 

IMPLANTOLOGIA

 

A Implantologia é a especialidade da Medicina Dentária dedicada à reabilitação das ausências dentárias através da colocação de implantes. A falta de conforto e confiança, sobretudo relacionada com os embaraços sociais, são aspetos associados ao uso de próteses removíveis. Por outro lado, a pressão exercida pelas próteses removíveis pode danificar os dentes adjacentes, bem como os tecidos moles, que em casos extremos conduz à reabsorção óssea e perda da estrutura de suporte dos dentes. Nesse sentido, os implantes apresentam vantagens notórias, não só no aspeto funcional e estético, mas contribuindo também para um incremento significativo da autoconfiança do paciente. Produzidos em titânio, um metal biocompatível com os tecidos humanos, os implantes funcionam como raízes artificiais sobre as quais são colocadas coroas unitárias ou pontes fixas que substituem na perfeição a dentição natural, oferecendo ao paciente uma excelente função estética e mastigatória. O extraordinário sucesso desta técnica resulta do fenómeno de osteointegração que faz com que ao fim de algum tempo o implante esteja perfeitamente incorporado na estrutura óssea do maxilar. Em implantologia podemos distinguir dois tipos de reabilitações:

 

Reabilitações Mistas: para além dos implantes, o médico dentista opta por conservar todos os dentes naturais que se encontram em ótimas condições. São as reabilitações ideais porque são mais conservadoras e preservam melhor a estrutura do maxilar original, cabendo aos implantes o papel de substituir os dentes naturais perdidos, de forma a obter uma ótima estética e função. Estas reabilitações exigem normalmente um trabalho multidisciplinar com outras especialidades como a Periodontologia, a Endodontia, a Prótese Fixa e a Dentisteria. Em reabilitações mistas usamos dois tipos de técnicas: Implantes unitários com pilar cerâmico de zircónio ou pilar de titânio e coroa cerâmica pura CEREC; Pontes cerâmicas em zircónio- CEREC ou metalocerâmicas sobre implantes.

 

Reabilitações Totais Sobre Implantes: são reabilitações executadas em pacientes desdentados totais ou em pacientes em que os dentes naturais que restam não estão em condições de integrar um plano de reabilitação misto. Distinguimos quatro tipos principais de reabilitações totais bimaxilares:

1. Prótese removível superior acrílica e inferior removível metalo-acrílica ancorada sobre dois implantes com "attachements" ou barra.

2. Prótese fixa em metalo-resina sobre 4 implantes (quatro é o número mínimo de implantes para realização de uma prótese fixa). Usamos esta técnica quando há grandes limitações ósseas e reabilitamos com uma prótese fixa titânio-acrílica (estrutura CadCam).

3. Prótese fixa sobre 6 implante no maxilar superior e 5 no inferior (quando não há estrutura óssea no maxilar na zona dos seios maxilares nem na mandíbula atrás da emergência do nervo mentoniano). Realizamos habitualmente uma prótese fixa dupla em metalo-resina.

4. Prótese fixa sobre 6, 8 ou mais implantes distribuídos ao longo de todo o maxilar. Esta é a situação ideal pois há uma distribuição equitativa das forças mastigatórias pelos implantes podendo-se colocar o número ideal de dentes por maxilar (14 dentes). Geralmente, reabilitamos o maxilar superior com uma ponte metalo-cerâmica e o inferior com uma ponte metalo-resina.

 

Fases de Tratamento:

1. Exame Clínico e Diagnóstico - no planeamento de uma reabilitação com implantes é essencial conhecer a história clínica do paciente, realizar modelos de estudo dos maxilares bem como fotografias e exames radiográficos 2D e 3D.

2. Fase Cirúrgica - colocação dos implantes no osso maxilar ou mandibular ficando recobertos por gengiva ou expostos ao meio oral através de um parafuso de cicatrização. Se houver boa estabilidade primária dos implantes estes poderão suportar logo desde o primeiro dia uma prótese provisória, podendo-se obter estética e função imediatas. Após esta fase os implantes vão necessitar de 3 meses para que se processe o período de osteointegração até se chegar à fase de reabilitação definitiva.

3. Fase Protética - molde em silicone para obter a posição exata do implante e permitir a confeção da prótese definitiva em Laboratório. 

 

 

TOPO 

 

BRANQUEAMENTO

   

O sorriso é uma das primeiras coisas que os outros reparam em nós. Se temos dentes escurecidos, pigmentados, disformes, fracturados, com espaços entre eles ou simplesmente mal posicionados, isso pode afectar o modo como interagimos com as outras pessoas, ao inibir a nossa vontade de rir e sorrir. O escurecimento dos dentes pode ocorrer por diversas causas como: idade, alimentos corados, fumo, entre outros. O branqueamento dentário pode ser feito no consultório ou em casa.

 

ANTES E DEPOIS DE 1 HORA

 

 

 

                                                                                                                                                        

               

 

                                                                                                                             

 

TOPO

ORTODONTIA 

  

Ortodontia é a área da medicina dentária que envolve o diagnóstico, prevenção e tratamento dos problemas causados por dentes que não se articulam de maneira harmoniosa, devido à má posição destes e dos maxilares.

 

                                             

 

O início do tratamento dá-se através de um estudo que envolve a análise cefalométrica da radiografia de perfil, análise dos modelos da boca, análise das fotografias e da história clínica. Só a partir desse estudo é que se poderá saber qual o tipo de aparelho a utilizar, podendo ser necessário aplicar aparelhos removíveis, fixos e/ou biomecânicos.

A duração dos tratamentos ortodônticos dependem de vários fatores podendo demorar meses ou anos, mas em média duram entre 1,5 - 2 anos.

Um bom alinhamento dentário permite uma relação correta entre as arcadas, obtendo-se um melhor equilíbrio estético dentário, facial, oclusal e funcional.

Esta área de intervenção melhora a oclusão dentária, promovendo uma melhor distribuição das forças exercidas sobre os dentes, protegendo-os de traumas na gengiva, osso e ligamentos.

 

 

                                                                                                                                                                                                                                                                   TOPO

 

ODONTOPEDIATRIA

 

Tratar as situações de saúde oral nos estágios iniciais é extremamente benéfico para uma boa saúde e um bom desenvolvimento do vosso filho.

 


 

A dentição definitiva é, como a palavra indica, definitiva. Tratar as situações de saúde oral nos estágios iniciais é extremamente benéfico para uma boa saúde e um bom desenvolvimento do vosso filho.

O agendamento de consultas periódicas com vosso dentista pediatra – odontopediatra – irá ajudá-los a identificar sinais de alerta para o tratamento precoce de eventuais problemas dentários ou de crescimento esquelético facial.

 

 

 

Sedação Consciente é uma técnica indicada para os pacientes ansiosos e fóbicos, em particular as crianças, permitindo alcançar um estado de total relaxamento e tranquilidade, estando ao mesmo tempo acordados, cooperantes e em total segurança, facilitando assim o tratamento dentário.

 

 

 

   TOPO

 

PERIDONTOLOGIA ESTÉTICA

 

Cirurgia plástica periodontal

 

É normalmente usada nos procedimentos estéticos para melhor a harmonia gengival e os níveis de estética branco/rosa do sorriso.

 

1º Etapa: DSD – Desenho Digital do Sorriso

Baseado numa análise visual de fotografias e vídeos, o design do sorriso é projectado.

Começamos por desenhar os dentes. Depois temos a posição e o tamanho ideal dos dentes, e o correcto posicionamento da gengiva. Seguidamente para este processo ficar mais preciso, o nosso laboratório vai transferir esta posição para o modelo de gesso onde iremos desenhar a nossa guia para correcção da gengiva.

 

2º Etapa: MicroCirurgia de remodelação gengival

Utilizamos técnicas onde na grande maioria dos casos não precisamos de pontos nem levantamos a gengiva, utilizando para esse sentido laser, bisturi eléctrico e piezzocirurgia (cirurgia por ultra-sons) para remodelar a gengiva e o osso.

 

Etapa Final

Após a cicatrizarão estar completa , está na hora de fazer o nosso trabalho final com facetas, lentes de contacto, fragmentos , coroas ou simplesmente um branqueamento dentário, dependendo do design proposto para o caso.

 

 

TOPO

 

 

PRÓTESE FIXA

 

A Prótese Fixa é a área da Medicina Dentária responsável pela restauração parcial ou total da coroa de um dente através de uma prótese que é colocada sobre o dente natural previamente preparado e/ou sobre implantes dentários, não podendo ser removida pelo paciente. Poderá ainda ser utilizada para a substituição de um ou mais dentes partidos. As próteses fixas podem ser coroas ou pontes e têm como objetivo reproduzir ao máximo a dentição natural.

Os dentes quando têm as raízes em bom estado mas que já se encontram com a coroa muito partida e/ou restaurada e cuja viabilidade e resistência da restauração é muito limitada têm uma boa indicação para a colocação de coroas. Uma coroa permite recobrir de forma artificial um dente que está parcial ou totalmente destruído. Pode ser também necessário proteger com coroas dentes desvitalizados, fraturados, ou já com grandes reconstruções.

As coroas poderão também estar indicadas nos casos em que é necessário melhorar a estética, o formato ou o alinhamento dos dentes na arcada dentária.

 

 

 

A prótese fixa é a solução ideal nos casos em que faltam poucos dentes, não só pelo conforto como pela estética.

Quando existem espaços desdentados pequenos e dentes que poderão servir como bons pilares poderá haver uma boa indicação para o planeamento e execução de uma ponte.

As Pontes são utilizadas para a substituição de um ou mais dentes inexistentes, apoiando-se em dentes vizinhos que são preparados da mesma forma que para a colocação das coroas. As pontes são cimentadas definitivamente funcionando como dentes naturais. Em certos casos os dentes vizinhos não necessitam de coroas, servindo de apoio a uns retentores colados.

 


 

Em síntese, as próteses fixas estão indicadas nas seguintes situações:

• Substituição de uma grande restauração quando não resta muita estrutura de dente natural;

• Proteção de um dente enfraquecido que sofreu uma fratura;

• Aumentar a retenção e suporte de uma prótese removível esquelética;

• Substituição de um dente ausente colocando-a sobre um implante dentário;

• Recobrir um dente com alteração da cor ou forma;

• Proteção de dentes desvitalizados em que a estrutura dentária remanescente está fragilizada;

• Substituição de dentes ausentes.

As coroas ou pontes comportam-se como dentes naturais pelo que a sua higiene e manutenção exige ao paciente os mesmos cuidados que este deve ter com a dentição natural.

 

  TOPO 

 

PRÓTESE REMOVÍVEL

 

O que são Próteses Removíveis?

 

As próteses removíveis são substitutos de dentes perdidos que podem ser removidas e recolocadas dentro da sua boca. As próteses removíveis levam algum tempo até que a pessoa se habitue e nunca se fazem sentir como dentes naturais, apesar de hoje em dia, as próteses removíveis terem um aspecto mais natural e serem mais confortáveis do que antigamente.

Existem dois tipos principais de próteses removíveis: total ou parcial. O seu dentista ajudá-lo-á a decidir que tipo de prótese será a melhor mediante o número de dentes que serão substituídos e o custo envolvido.

 

Como funcionam as próteses removíveis?

 

Com próteses totais removíveis, é feita uma base de acrílico de cor rosa que assenta nas suas gengivas. A base superior da prótese cobre o paláto (céu da boca) enquanto que a inferior é talhada como uma "ferradura" para não interferir com a língua. As próteses removíveis são fabricadas nos laboratórios de protése a partir de impressões que são feitas à sua boca.

O seu dentista determina qual o tipo das três próteses descritas abaixo é a melhor para si:

 

• Prótese total convencional -A prótese total convencional é colocada depois de todos os dentes terem sido extraídos e dos tecidos estarem sarados. A cicatrização destes tecidos pode durar vários meses, enquanto isso, você fica sem dentes.

• Prótese total imediata - A prótese total imediata é colocada imediatamente depois de extraírem todos os dentes (o seu dentista fará as medidas e impressões em modelos do seu maxilar numa consulta prévia). Enquanto que as próteses imediatas têm a vantagem de nunca ter ficado sem dentes, estas têm de ser readaptadas alguns meses após terem sido colocadas. A razão para isso é que o osso que suportava os dentes readapta-se à medida que sara, levando a que a prótese possa vir a soltar-se.

• Prótese parcial - A prótese parcial assenta numa peça de metal que se fixa nos seus dentes naturais. Por vezes, são colocadas coroas nos seus dentes naturais servindo de pilares para a sua prótese. As próteses parciais são uma alternativa removível em relação às próteses.

 

Ao fim de quanto tempo consigo adaptar-me às minhas próteses?

 

As novas próteses demoram algumas semanas ou mesmo alguns meses até que se sinta confortável. Pode ser precisa alguma prática até que fale e mastigue correctamente com uma prótese. Uma sensação de algo "a mais" é comum enquanto os músculos das suas bochechas e da língua não aprenderem a manter a sua prótese no seu lugar. Um excessivo fluxo salivar, a sensação de que a sua língua não tem espaço suficiente e uma ligeira irritação ou feridas no tecido gengival também são comuns. Caso a irritação se mantenha, visite o seu dentista.

 

Quanto tempo dura uma prótese?

 

Ao fim de algum tempo, a sua prótese pode precisar de ser readaptada, refeita ou rebaixada devido ao desgaste. A sua boca também fica alterada com o avanço da idade. Estas alterações levam a que a sua prótese se solte, tornando a mastigação mais difícil e irritando as suas gengivas. Pelo menos, deve visitar o seu dentista anualmente para uma consulta de rotina.

 

Aqui tem alguns conselhos para cuidar das suas próteses:

 

• Quando manusear as suas próteses, faça-o sobre uma toalha ou um recipiente com água. As próteses são frágeis e podem partir-se se caírem.

• Não deixe que a sua prótese seque completamente. Coloque-a numa solução de limpeza ou dentro de água enquanto não está a usá-la. Nunca use água quente porque pode alterar a sua forma.

• Escove as suas próteses diariamente para remover os restos alimentares e a placa bacteriana, prevenindo assim, que fiquem manchadas. Um aparelho ultra-sónico pode ser usado nas suas próteses mas não substitui a sua escovagem diária. Escove as suas gengivas, a língua e o palato todas as manhãs com uma escova suave antes de colocar a sua prótese. Esta escovagem estimular a circulação dos tecidos e ajuda a remover a placa bacteriana.

• Visite o seu dentista no caso de fracturar a sua prótese ou de soltar-se com frequência. Não se sinta tentado a ajustá-la por si mesmo - isso pode levar a um estrago que não possa ser reparado.

 

  TOPO 

 

DSD

DIGITAL SMILE DESIGN

 

 

Desenho digital do sorriso é um conceito de plano de tratamento, que usa a comunicação visual para fazer uma precisão do resultado estético.

Este conceito foi inventado por Christian Coachman baseando-se numa experiência através de vídeos e fotografias que irão dar mais informações à clínica e ao paciente.

Em primeiro lugar o caso é planeado digitalmente. O projeto final seguirá para o técnico de prótese dentária que irá produzir um enceramento de diagnóstico. Este enceramento de diagnóstico é replicado na boca do paciente com um material provisório fácil de remover.

Este novo sorriso pode ser analisado e testado antes do tratamento real, sendo este desenho do sorriso útil para o plano de tratamento de todos os membros da equipa e do laboratório de prótese.

 

Vantagens

1) Pode prever o seu resultado estético antes de sequer tocar nos seus dentes;

2) Pode comunicar com o seu dentista, analisar, testar o seu sorriso antes de tomar decisões irreversíveis;

3) Pode testar 1 ou mais designs do sorriso;

4) É rapido, não precisa de anestesia e não dói.

Este é claramente um conceito da Medicina Dentária moderna, tornando-a mais previsível obtendo um resultado estético superior. Uma boa arquitectura baseia-se num bom projecto antes de qualquer construção. Da mesma maneira um Médico Dentista pode planear e executar um plano que foi claramente do seu agrado.

 


 TOPO

 

CEREC 3D

 

A realização de coroas de cerâmica pura no próprio dia recorre aos mais recentes avanços tecnológicos na área da Medicina Dentária. É a chamada tecnologia CAD/CAM (Computer-Aided Design and Computer-Aided Manufacturing). Cerec 3D Na nossa clínica utilizamos os equipamentos digitais CEREC 3D e fresadora InLab MC XL que são o fruto dos avanços tecnológicos e permitem a realização das coroas, pontes e facetas de cerâmica pura no mesmo dia. As coroas de cerâmica pura realizadas por este processo têm melhor grau de adaptação e melhores propriedades mecânicas comparativamente às técnicas convencionais. Os resultados estéticos são superiores, aproveitando a translucidez das cerâmicas puras. Além da vantagem na rapidez do processo, permite eliminar uma etapa na realização das coroas de cerâmica que é a realização dos moldes (na maioria das vezes desagradável e demorado). Esta tecnologia substitui o tradicional molde por uma leitura ótica com uma câmara intraoral de elevada resolução.

 

 
 

 

 

 TOPO

 

ENDODONTIA

 

Apesar das excelentes alternativas de reabilitação que a Medicina Dentária hoje nos apresenta é o tratamento endodôntico que lhe permite preservar o seu dente natural em boca por mais tempo sem necessidade de recorrer a extracção e reabilitação do espaço desdentado. No nosso espaço clínico temos hoje a possibilidade de proporcionar aos nossos pacientes tratamentos, retratamentos, e microcirurgia endodôntica recorrendo as mais recentes tecnologias e técnicas de forma a proporcionar um tratamento de maior qualidade num ambiente acolhedor.

  

 

 



 

 TOPO

CONTACTOS & LOCALIZAÇÃO -

 

Rua Carmo 88, 1º-E Sé 9050-019 Funchal

T. 291 237 791 / 913 036 840 / 913 036 939

- HORÁRIO -

 

2.ª a 6.ª Feira das 8:30 às 19:00 Sábado das 9:00 às 13:00

Clínica de Medicina Dentária Jeanne Henriques
Funchal - Especialidades